Home » Publicações » 2011 » A Palavra do Presidente – Julho de 2011

A Palavra do Presidente – Julho de 2011

Julho de 2011
CCO/CGT:
Cumpra-se a Lei!

Parece que agora é pra valer. Precisou o Sinttel-SC ir até à Procuradoria do Trabalho de Santa Catarina, para que os representantes de CCO e GVT mostrassem algum interesse em resolver as sérias pendências com os trabalhadores que foram demitidos e para os que migraram.

Os dirigentes do Sindicato estiveram em reunião no Ministério Público do Trabalho/SC e foram dados alguns encaminhamentos.

A GVT se comprometeu junto ao Procurador do Trabalho, Sandro Sarda, a providenciar toda a documentação necessária para que o Sinttel-SC possa fazer uma conferência exata a respeito dos pagamentos efetivamente realizados aos trabalhadores e, caso for necessário, voltar a cobrar as pendências ainda existentes.

Ficou assegurado junto à Procuradoria do Trabalho/SC que entre os dias 11 e 16 de julho serão feitas as homologações dos demitidos em todo o Estado. Antes disso, até o dia 8 de julho, o Sindicato procederá uma análise dos valores constantes nos TRCT e nas relações de pagamento a serem remetidas pela CCO.

O Ministério Público do Trabalho também propôs que a GVT assuma o pagamento dos eventuais exames demissionais, eventuais parcelas devidas e a multa prevista do Artigo 477 da CLT a todos os demitidos pela CCO. Ficou acertado que a GVT irá se pronunciar sobre esta proposta do MPT até o dia 7 de julho.

Desde o mês de fevereiro/2011 que a direção do Sinttel-SC vem tentando negociar com os responsáveis pela CCO, na época em que a Empresa iniciou o processo de dispensa e migração de parte de seus trabalhadores para a GVT que, até então, contratava prestação de serviços da CCO.

Durante este tempo todo o Sindicato vem ouvindo promessas e compromissos junto ao trabalhador, mas que – de uma forma ou de outra, não vem sendo respeitados, deixando os empregados em situação difícil e insuportável. Os problemas existentes entre CCO e GVT e seus empregados são de quase todos os tipos de irregularidade trabalhista e vão desde a falta de exames demissionais para efeito de homologação, até o depósito correto do Fundo de Garantia Sobre Tempo de Serviço.

Conforme havíamos anunciado, a direção do Sinttel-SC esteve reunida com os representantes da GVT e da CCO para tratar do caso dos empregados da CCO que, até agora, estão com suas situações esperando por uma regularização em seus direitos trabalhistas, depois que a CCO deixou de ser prestadora da GVT.

Agora, com esta reunião que conseguimos realizar mo MPT parece que as coisas estão tomando um rumo certo e o Sinttel-SC – como sempre fez, continuará de prontidão e de olho, cobrando as promessas e compromissos assumidos pelas Empresas diante das autoridades.

 

Sergio Domingues da Silva
Presidente do Sinttel-SC

 

Esta notícia foi importada automaticamente de nosso antigo website. Caso você identifique algum problema com o conteúdo da mesma, use a área de comentários para nos informar e corrigiremos o problema rapidamente.

Convênios para associados: