Home » Publicações » 2012 » ARM TELECOM/ Sinttel-SC faz reunião para reclamar de problemas do dia-a-dia!

ARM TELECOM/ Sinttel-SC faz reunião para reclamar de problemas do dia-a-dia!

Diversos pontos problemáticos

foram levantados pelos dirigentes do Sindicato

São eles:
REDUÇÃO DO FORNECIMENTO DE COMBUSTÍVEL – todo dia 20 de cada mês a Empresa vem reduzindo o combustível e mesmo assim os empregados têm que fazer seus atendimentos diários. Além disso, algumas rotas estão com as cotas defasadas e a falta de combustível vem ocasionando a queima das bombas de combustíveis dos veículos agregados. A Empresa se comprometeu a ressarcir os prejuízos e garantiu que reavaliará as rotas. O Sinttel-SC ainda solicitou que nenhum colaborador seja penalizado por não cumprir os prazos dos B.A’s por falta de fornecimento de combustível.

FALTA DE FORNECIMENTO DO CARTÃO DE ESTACIONAMENTO – o fato traz enormes transtorno aos trabalhadores. A Empresa se comprometeu em resolver o problema.

PAGAMENTO DA LOCAÇÃO DOS AGREGAMENTOS DOS VEÍCULOS – A Empresa vem pagando a locação dos veículos após o dia 15 de cada mês, descumprido Cláusula do Acordo Coletivo, cabível a multa. A Empresa afirmou que irá justificar os atrasos. Os dirigentes do Sinttel-SC reclamaram do cancelamento unilateral das locações dos veículos de coordenadores.

FÉRIAS E SUBSTITUIÇÃO – os diretores do Sinttel-SC relataram as dificuldades dos trabalhadores nas substituições de colegas em férias e a realização dos serviços. Falta contratação para os que estão de férias. Sugestão do Sindicato é que voltem os módulos de apoio para essas substituições.

MATERIAIS E ALMOXARIFADO – Sindicato reclamou do fechamento de alguns Almoxarifados no Estado e que está trazendo problemas no recebimento dos materiais e EPI´s para os trabalhadores de campo e a falta de materiais e ferramentas nos almoxarifados. Os dirigentes do Sinttel-SC denunciaram as más instalações dos DG’ e avisaram que vão solicitar à SRTE vistoria nos DG´s para fiscalizar as escadas utilizadas. A Empresa pediu um prazo de sete dias para se posicionar sobre o problema.

ADSL E DADOS – o Sindicato relatou a demora no atendimento do teste final para os BD e O´S atendidos pelos técnicos de DADOS e ADSL. Na região de Mafra os modems de instalação não estão chegando. Também foi reclamada a falta de créditos nos celulares dos técnicos de DADOS, o que impossibilita as ligações para clientes. Sindicato ainda solicitou o fornecimento de equipamentos para o pessoal de DADOS como WISE e o módulo (CAS MFC-R2). Os diretores do Sinttel-SC também pediram esclarecimento sobre qualificação dos cargos de Técnicos de DADOS I, II e III. A Empresa se comprometeu em dar retorno em breve.

TUP E GRATIFICAÇÃO – o Sindicato cobrou o não pagamento da gratificação de desempenho de indicador de qualidade para os técnicos de TUP, como manda o ACT-2011/2012, inclusive retroativo a maio/2011. A Empresa garantiu que irá se posicionar sobre os não pagamentos.
PROTETOR SOLAR – os diretores do Sinttel-SC solicitaram o fornecimento do protetor solar para os trabalhadores. A Empresa prometeu tratar do assunto em sete dias.

SUPERVISÃO E RELAÇÕES HUMANAS – o Sindicato cobrou treinamento para os supervisores visando o melhor relacionamento com os colaboradores. Os diretores do Sinttel-SC denunciaram que a forma de gestão com os supervisores está desumana.
HORA EXTRA/SOBREAVISO – O sindicato relatou a empresa que o sobreaviso não esta sendo pago para os colaboradores e que as horas extras só esta sendo paga conforme as baixas dos B’A´s e esquecendo que o trabalhador precisa consultar as caixas de plantões de finais de semana para poder executar o serviço. Segundo informação da empresa todas as horas extras executadas devem ser pagas e inclusive o sobreaviso.

PENDÊNCIAS DE "OS" – o Sindicato relatou que os instaladores têm dificuldades para colocar na pendência as OS de cancelamento pelos clientes e as OS de cliente não localizado. Isso gera uma diminuição na produção mensal.

DEFASAGEM DE SALÁRIO – os diretores do Sinttel-SC reclamaram da defasagem de salário do setor administrativo com relação ao mercado. O Sindicato também mostrou preocupação com a área de segurança de trabalho.

MUDANÇA DO PLANO DE SAÚDE – a Empresa apresentou um termo de compromisso unilateral se comprometendo em apresentar a rede credenciada do novo plano de saúde em até 90 dias. O sindicato estabeleceu que o prazo máximo de 30 dias para a empresa solucionar os problemas relacionados à troca do plano de saúde, em relação a todos os colaboradores. O RH da Região Sul irá consultar a matriz para reconsiderar o prazo para apresentar a rede credenciada em Santa Catarina.

Finalmente, os diretores do Sinttel-SC reclamaram da não liberação de dirigentes para a reunião.

Esta notícia foi importada automaticamente de nosso antigo website. Caso você identifique algum problema com o conteúdo da mesma, use a área de comentários para nos informar e corrigiremos o problema rapidamente.

Convênios para associados: