Home » Publicações » 2013 » FENATTEL MANDA OFÍCIO AO NOVO PRESIDENTE DA OI

FENATTEL MANDA OFÍCIO AO NOVO PRESIDENTE DA OI

Respeito, valorização e melhorias

dos direitos dos trabalhadores!

Tendo tomado conhecimento da troca da presidência da Oi (conforme já foi divulgado aqui no site semana passada), a direção do Sinttel-SC, imediatamente, iniciou o processo de levantamento de informações precisas sobre esta substituição e buscou junto à Fenattel os encaminhamentos devidos para que as entidades sindicais fossem buscar a manutenção dos direitos dos trabalhadores e a continuidade das relações trabalhistas mantidas com a Empresa.

Baseada neste entendimento a Fenattel já encaminhou no último dia 23 um ofício, formalizando o pedido de permanência deste diálogo com a nova presidência da Oi.

Dados estes primeiros encaminhamentos, esperamos, agora, que o novo presidente, senhor Jose Mauro Mettrau Carneiro da Cunha, que substitui o ex-presidente Francisco Valim, atenda a nossa solicitação de reunião para consolidarmos este espírito de negociação positiva.

Sempre preocupados com as garantias e tranquilidade da Categoria, os diretores do Sinttel-SC reiteram suas preocupações com o atual momento vivido pela Oi, especialmente ao item que se refere às possibilidades – cada vez mais efervescentes – da internalização da “planta interna” da Empresa, o que significa outro processo de migração dos atuais trabalhadores de terceirizadas (como é o caso da Alcatel em Santa Catarina) para a Oi.

Reiteramos – como já fizemos na semana passada na edição nº 794 do Boletim Informativo do Sinttel-SC – quando solicitamos o debate, a conversação e a manutenção dos direitos dos trabalhadores e, por fim, o permanente desejo de sempre melhorar as condições de trabalho dos trabalhadores telefônicos.

Os dirigentes do Sinttel-SC manifestam apoio, subscrevem o documento enviado à Oi e considera ofício da Fenattel mais uma solicitação para que seja mantido o diálogo, a agenda positiva e que a troca da presidência da Empresa não signifique – nem de longe – qualquer risco de prejuízo ou precarização das relações de trabalho entre a Empresa, seus empregados e a entidades sindicais que os representam.

Aguardamos com expectativa positiva o retorno a estas considerações feitas, elencadas formalmente no ofício de nossa Federação.

LEIA O BOLETIM EM PDF

Esta notícia foi importada automaticamente de nosso antigo website. Caso você identifique algum problema com o conteúdo da mesma, use a área de comentários para nos informar e corrigiremos o problema rapidamente.

Convênios para associados: