Home » Publicações » 2013 » TELEFÔNICOS REJEITAM CRITÉRIOS DA CLARO PARA PAGAMENTO DA PPR

TELEFÔNICOS REJEITAM CRITÉRIOS DA CLARO PARA PAGAMENTO DA PPR

Comissão Nacional de Negociação

da Fenattel – da qual faz parte o Sinttel-SC

reivindica 2.8 salários!

Os negociadores da Claro compareceram à reunião realizada dia 17 de julho em São Paulo, para mais uma vez trazer uma proposta aquém das expectativas da Categoria.

O critério da Claro é condicionar o pagamento de uma PPR apenas 10% superior à do ano passado à superação em 5% da meta do EBITDA.

A Claro entende que o indicador financeiro, patrimonial, etc, não depende dos trabalhadores, nem do atingimento das metas operacionais. Trata-se de um critério que só depende do êxito da gestão administrativa e, por essa razão, não pode ser condicionante ao pagamento da PPR para especialistas e demais profissionais.

A proposta foi rejeitada pela Comissão Nacional de Negociação da Fenattel. A Comissão encaminhou uma contra-proposta do pagamento de 2,8 salários para especialistas e demais profissionais.

Reivindicou ainda a mudança dos critérios para a PPR 2014 e afirma que os trabalhadores da CLARO em todo o país devem participar das mobilizações que serão convocadas em cada estado, porque do contrário, a empresa tentará mais uma vez impor seu modelo e uma proposta abaixo da realidade de mercado.
A Fenatttel encaminhará ainda para a UNI (Sindicato Global) que está realizando um levantamento da situação da Claro em todo continente, para que eles nos ajudem a pressionar a direção da empresa no México.
Os representantes da Empresa informaram que “não irão alterar a proposta”, mesmo depois da Comissão ter rejeitado a proposta de PPR.

Mudança da Data-Base

Aproveitando a reunião da Comissão com os representante da Claro, os sindicalistas pontuaram temas de vital importância, como a exigência de mudança da Data-Base para setembro; o repúdio da precarização dos planos de saúde (a empresa poderia até trocar de operadora, mas sem precarizar os planos).

Apesar de tudo, a Claro continua intransigente em sua atitude anti-sindical e de desrespeito com seus empregados.

Esta notícia foi importada automaticamente de nosso antigo website. Caso você identifique algum problema com o conteúdo da mesma, use a área de comentários para nos informar e corrigiremos o problema rapidamente.

Convênios para associados: