Home » Publicações » 2013 » OI – MOBILIZAÇÃO E UNIDADE PARA GARANTIR UM ACORDO JUSTO!

OI – MOBILIZAÇÃO E UNIDADE PARA GARANTIR UM ACORDO JUSTO!

Dada a largada para a renovação

do Acordo Coletivo de Trabalho da Oi!

Nesta primeira reunião, ocorrida no dia 31 de outubro, no Rio de Janeiro, a Comissão Nacional de Negociação da Fenattel – da qual faz parte o Sinttel-SC, apresentou os pontos centrais da Pauta de Reivindicações, com vistas ao Acordo Coletivo de Trabalho – ACT, como aumento real de salários e melhores condições de trabalho.

Na verdade, a reunião – que era para se negociar o novo ACT, serviu – principalmente – para se tratar de pendências e descumprimentos do Acordo atual, como as questões das compensações das horas-extras. Também foi falado das diárias em viagem e pagamento de combustível, além de diversos problemas com o pessoal da Planta Interna.

HORAS EXTRAS – a resposta dos representantes da Oi foi de reafirmar que a redação do Acordo deixa bastante claro que as horas-extras que venham a ser compensadas tem que ser combinadas entre o gestor e o empregado (e não uma imposição como tem ocorrido em alguns locais…). Esta é a posição oficial da Oi e os casos contrários a esta orientação devem ser levados ao conhecimento do RH. A Empresa também afirma que toda hora-extra trabalhada em final de semana ou feriado devem ser pagas e não vão para o Banco de Horas. Os gestores da Oi se comprometeram em colocar estas e outras regras sobre horas extras na Intranet.

DIÁRIA DE VIAGEM – a resposta dos gestores é de que a Empresa ainda está estudando uma solução. Durante as negociações, os representantes da Oi garantem trazer uma resposta conclusiva sobre o assunto.
PLANTA INTERNA – o pessoal da chamada Planta Interna, recentemente migrados da NSN e da Alcatel (num total de 4.500 trabalhadores), a Empresa disse ainda estar “tomando conhecimento” das dificuldades e problemas, pois, não havia nenhuma experiência acumulada em absorver um grupo tão grande de pessoas com realidades tão complexas. Este será, sem dúvida, um tema muito presente na negociação deste ano.

RH E RELAÇÕES TRABALHISTAS

Os gestores da Oi afirmam que estão dispostos a resolver os problemas encontrados e solicitam que o trabalhador se reporte aos RH’s locais para comunicar os problemas.

Também ressaltaram que os trabalhadores tem a disposição o Canal de Denúncias da Oi, tanto pela Intranet, quanto pelo 0800 282 2088.

Lembramos aos companheiros que além deste mecanismo de comunicação da Empresa, o Sinttel-SC, também, está à disposição da Categoria para receber qualquer reclamação, a qual será imediatamente comunicada à Empresa para que se tome as devidas providências e se traga uma solução para os problemas apontados.

SISTEMA DE COMPENSAÇÕES

Durante a rodada, a Comissão/Fenattel também cobrou da Empresa – com a devida firmeza – o cancelamento do sistema de compensação das pontes dos feriados e do recesso entre o Natal e Ano Novo.

Este sistema, recentemente, foi desfeito por iniciativa da presidência da Empresa, desconsiderando o procedimento que já estava divulgado na Intranet desde o primeiro semestre.

Os dirigentes sindicais ressaltaram que diversos companheiros e companheiras espalhados pelo País já haviam programado viagens e até hotéis com seus familiares. Atitudes como esta, além de antipáticas e desnecessárias, levam a própria Empresa ao descrédito perante seu corpo de empregados.

A Comissão/Fenattel espera que a presidência da Oi, ao saber deste descontentamento dos empregados, mude sua postura, uma vez que medidas assim só acrescentam mais problemas ao dia a dia da Empresa.

ACORDO COLETIVO DAS LOJAS

A Comissão/Fenattel também tratou do Acordo Coletivo de Trabalho das Lojas, cobrando a igualdade das condições destes trabalhadores com os demais. Os dirigentes sindicais entendem que a Oi deve assumir este compromisso, o de buscar alternativas positivas, acabando com as diferenças existentes nos Acordos Coletivos. Ficou acertado que ao longo das negociações este tema irá retornar visando um melhor encaminhamento.

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES AINDA SEM DEFINIÇÃO

Como o presidente da Oi encontra-se na Europa e não houve ainda uma definição da direção sobre os limites e parâmetros para se discutir os pontos da Pauta de Reivindicações, não houve avanço prático para a renovação do Acordo.

FIXADO CRONOGRAMA DE NEGOCIAÇÕES

Nesta rodada, pouco produtiva ainda, ficou estipulado um cronograma de para as negociações, as quais começarão – de fato – no próximo dia 12 de novembro, com previsão de encerramento um mês após, ou seja, 12 de dezembro, sendo reservada ainda mais uma reunião na semana seguinte, caso não seja possível concluir até esta data.

FINAL DE ANO COMPLICADO

Ao final do encontro, na avaliação da Comissão/Fenattel, ficou uma nítida certeza de que estamos diante de um dos mais difíceis anos no relacionamento com a Oi.

Com a chegada da Portugal Telecom no comando, na gestão efetiva da Empresa, a tendência é de um endurecimento na questão salarial.

Se a Categoria pretende um Acordo justo, será preciso uma redobrada mobilização e unidade entre Categoria, Sindicatos e Comissão/Fenattel, com conscientização, dedicação e o esforço de todos!

Esta notícia foi importada automaticamente de nosso antigo website. Caso você identifique algum problema com o conteúdo da mesma, use a área de comentários para nos informar e corrigiremos o problema rapidamente.

Convênios para associados: