Home » 2016 » Tim não é favorável ao reajuste salarial de alguns trabalhadores
cifrc3a3o

Tim não é favorável ao reajuste salarial de alguns trabalhadores

Em reunião com a Fenattel – Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicação – e o Sinttel-SC – Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Telecomunicação de Santa Catarina – a Tim afirmou que não é cabível o reajuste aos empregados que recebem salário acima de R$4.000,00 (quatro mil reais). Isto porque a empresa acredita que este grupo recebe em conformidade com a cláusula 5ª do Acordo Coletivo de Trabalho e teria natureza eventual recolhimento de INSS e FGTS. Sendo assim, a empresa entende que é incontroverso o abono substituir qualquer tipo de reajuste nos anos de 2015/2016. Quanto ao PPR a Tim entende que não há que se falar em diferença na medida em que se constatou em 2016 que o adiantamento concluído pela empresa (1,5 salário em dezembro de 2015) representou 75% do valor a ser distribuído aos trabalhadores, acima do resultado apurado, que foi 32% em maio de 2016, ou seja, os trabalhadores receberam o título de PPR pela empresa valores superiores aos devidos sobre a égide do próprio acordo.

Porém, a Fenattel e o Sinttel-SC  entendem que o termo de compromisso possui plena validade, uma vez que no acordo coletivo não há substituição plena, pois o abono NÃO INTEGRA O SALÁRIO do trabalhador. A Federação ainda requereu às empresas o esclarecimento das métricas utilizadas e teve como resposta que a Tim comprometia-se reforçar o devido compartilhamento dos resultados, objetivos e metas apuráveis que venham a ser estabelecidas nos programas de participação do resultado.

A proposta da Fenattel  e do Sinttel-SC do reajustamento dos trabalhadores com salário acima de R$4.000,00 de 9,83% para o último dia da vigência do acordo (31/08/2016) equacionando o salário dos trabalhadores para a próxima data base que se avizinha (01/09/2016).

Fique atento ao seu Sindicato.

Sinttel-SC, juntos somos mais fortes!

Convênios para associados: