Home » 2016 » Sinttel-SC luta pelos trabalhadores da SEREDE

Sinttel-SC luta pelos trabalhadores da SEREDE

Depois de ouvir as reclamações dos trabalhadores da SEREDE, o Sinttel-SC convocou os representantes da  SEREDE para debater os problemas enfrentados pela categoria. Na tarde de ontem, 08, os representantes sindicais realizaram, junto à empresa, uma reunião operacional. Seguem os pontos levantados em mesa:

FERIADOS:

O Sindicato solicitou que seja concedido folga/pagamento de horas extras aos Colaboradores em feriados municipais, levando em consideração suas respectivas lotações. A Diretoria da SEREDE não se opõe à reivindicação, registrando, contudo, o que se entende por “lotação”, sendo definido por ambas as partes que se refere ao local de vinculação do Colaborador.

LOCAL DE MARCAÇÃO DO PONTO:

O Sindicato questionou o local de marcação do ponto dos Colaboradores de campo, em caso de deslocamento a outras cidades. A Diretoria da SEREDE informou que se tratou de um projeto teste, ainda não finalizado, sendo que, quando for finalizado, será, antes de implementado, apresentado ao Sindicato.

ENTREGA DE APARELHO DE CELULAR (PDA) SEM CHIP E SEM PACOTE DE DADOS:

O Sindicato questionou a existência dos casos acima mencionados. A Diretoria da SEREDE informou que todos os casos deverão ser tratados individualmente, sendo devidamente informados ao Gestor imediato.

img_5896

Prazo de 20 (vinte) dias.

CASOS DE COLABORADORES DO CL COM PROBLEMAS NA MARCAÇÃO DO PONTO:

O Sindicato questionou as ocorrências acima mencionadas. Alexandre Sissa ficou responsável por fazer um levantamento dos casos existentes para regularização, no prazo de 20 (vinte) dias.

 

ATESTADOS DE ACOMPANHAMENTO DE FILHOS EM CONSULTAS MÉDICAS INSERVÍVEIS AO ABONO DE FALTA:

O Sindicato reivindicara a observância do disposto em lei quanto a este ponto, sem que houvesse oposição da Diretoria da SEREDE. A SEREDE fará informativo para conhecimento de todos os colaboradores.

VEDAÇÃO À PROMOÇÃO PARA COLABORADOR VINCULADO À CIPA:

O Sindicato questionou a veracidade de vedação à promoção de Colaborador vinculado à CIPA. A Diretoria da SEREDE informou que não existe qualquer restrição para estes casos, se comprometendo a responder individualmente ao Colaborador, assim que informado por parte da Sra. Rosângela ao RH.

 

HOMOLOGAÇÃO DE RESCISÃO DE CONTRATO DE TRABALHO COM DESCONTO DE MATERIAIS NÃO BAIXADOS:

O Sindicato questionou o desconto de materiais no ato da rescisão do contrato de trabalho, pois pode haver divergência quanto a baixa da utilização do material e miscelâneas.

A Diretoria da SEREDE informou que a baixa dos materiais deve ser feita por intermédio do sistema click no PDA, apresentando-se extrato no ato da rescisão do contrato de trabalho. SUGESTÃO SINDICATO – Balanço trimestral para cada funcionário.

PENALIZAÇÃO DO COLABORADOR POR NÃO PORTAR TODOS OS MATERIAIS QUE LHE FORAM ENTREGUES:

O Sindicato questionou a veracidade das informações da ementa.

A Diretoria da SEREDE negou que tenha orientado a obrigatoriedade de porte de todo material por parte do Colaborador, sob penalização. O Sr. Marcelo Ribeiro se comprometera a verificar a divergência de informações junto aos GA’s.

 

REGULARIDADE DA MARCAÇÃO DO PONTO NO CL – 08 BATIDAS:

O Sindicato questionou a regularidade da marcação do ponto nos casos acima relatados. A Diretoria da SEREDE se comprometera a retomar a situação de regularização da marcação dos intervalos no início do ano de 2017.

NÃO RECEBIMENTO DAS CARTEIRAS DE BENEFÍCIOS MÉDICOS/ODONTOLÓGICOS:

O Sindicato questionou os problemas de recebimento das carteiras, sobretudo do pessoal do CL.

A Diretoria da SEREDE informou que se tratam de casos isolados e devem ser tratados individualmente, tratam-se, tão somente, de divergências de endereços na entrega. A SEREDE fará um levantamento dos casos existentes para providenciar a efetiva entrega e, em caso de necessidade, o RH informará o número da carteira ao Colaborador para utilização imediata do benefício.

 

DISCUSSÃO DAS CLÁUSULAS DO PLANO DE SAÚDE EM CASO DE COPARTICIPAÇÃO, POR PARTE DO SINDICATO:

O Sindicato reivindicou participação na contratação do plano de saúde, vez que há coparticipação do Colaborador.

A SEREDE analisará o caso internamente.

 

IRREGULARIDADE NO PAGAMENTO DAS HORAS EXTRAS PRESTADAS NOS FINAIS DE SEMANA:

O Sindicato questionou que as horas extras realizadas em plantão não estão sendo pagas corretamente.

A SEREDE vai verificar a ocorrência de situações conforme relatado, alertando que não vislumbra dificuldades para o pagamento devido, vez que é necessário marcar pontos nestes casos. Podem, portanto, ter ocorrido casos isolados, que será tratado individualmente.

NEGATIVA DOS COLABORADORES DE PARTICIPAÇÃO EM PLANTÃO:

O Sindicato questionou se há resistência da SEREDE na aceitação da negativa formal dos colaboradores de participação em plantão, vez que os mesmos não querem participar, porque as horas extras não estão sendo pagas. O Sindicato entende que é direito do Colaborador não querer fazer o plantão, mediante formalização do pedido de dispensa por escrito com antecedência, não podendo se eximir, contudo, dos plantões já escalados. E solicitou que as escalas sejam fixadas nos DG’s com antecedência de 30 (trinta) dias.

A SEREDE irá analisar internamente a questão do pedido de dispensa, quando formalizado o pedido por escrito e com antecedência. A SEREDE afirmou a regularidade da situação, contudo, se há algum caso isolado, recepcionará a informação que deverá ser enviada pelo Colaborador/Sindicato para regularização imediata.

OBRIGATORIEDADE DE MANUTENÇÃO POR PARTE DO COLABORADOR DE CONTA SALÁRIO, EM RAZÃO DO PAPAGAMENTO POR PARTE DO MESMO DE TAXA DE MANUTENÇÃO DE CONTA BANCÁRIA JUNTO AO BANCO:

O Sindicato questionou se o Colaborador está obrigado a manter conta bancária em modalidade que incida taxa de manutenção de conta.

A SEREDE informou que a taxa referida se trata de cesta bancária, estipulada pelo BANCO CENTRAL, não tendo qualquer poder de gestão em relação a isso.

SOLUÇÃO DE PROBLEMAS JUNTO AOS GA’S:

O Sindicato questiona qual o caminho a ser seguido para tratativas de questões de pessoal, quando não houve solução junto ao GA’s.

A SEREDE informa que o RH está disponível para solucionar o caso, então tratará a demanda, e retornará aos GA’s para que este trate com sua equipe.

LOGÍSTICA:

EQUIPAMENTO CL:

O Sindicato apontou a necessidade de dois fornos micro-ondas para o CL, e fará a doação dos mesmos.

A SEREDE informa que tem 04 micro-ondas, dois em funcionamento, e os outros dois serão encaminhados para manutenção.

CARROS AGREGADOS:

O Sindicato questionou as restrições impostas aos carros no momento do agregamento, como, por exemplo, a cor vermelha.

A SEREDE afirmou que existe uma padronização de cores sólidas, sendo solicitado aos Colaboradores o agregamento de carros respeitando essas cores claras, tais como, branco, cinza, e que fará comunicação interna no intuito de comunicar aos Colaboradores.

EPI/EPC:

O Sindicato afirmou que são requisitados EPI’s e EPC’s, contudo os mesmos não chegam à destinação final. Ex.: Criciúma e Tubarão.

A SEREDE se comprometeu a verificar as inconsistências no prazo de 15 (quinze) dias e retornar ao Sindicato.

DESCONTO DE DIÁRIA DE CARRO AGREGADO INUTILIZADO POR PELO MENOS 02 (DUAS) HORAS:

O Sindicato questionou a ocorrência desses descontos e se são vinculados ao dia do Colaborador. E entende que, em caso de desconto, não existe obrigação da disponibilidade do veículo para serviço para o dia parado (carro quebrado).

A SEREDE esclareceu que há previsão contratual para o referido desconto, contudo, o mesmo se refere, tão somente, à diária do carro, e não ao dia do Colaborador. Em caso do carro ficar indisponível para serviço no dia, o Colaborador deve informar ao seu Gestor imediato. Em caso de manutenção preventiva, o Colaborador deve informar com antecedência à empresa de no mínimo 15 (quinze) dias.

FALTA/DEMORA NO FORNECIMENTO DE MATERIAIS – DTH, COMBUSTÍVEL, MODEM:

O Sindicato questionou os transtornos dos Colaboradores pela falta e demora no fornecimento de materiais, combustível, modem e etc.

A SEREDE informou que alguns casos isolados podem ter ocorrido na última semana em razão dos feriados e fechamento de mês, onde foram feitos fornecimentos fracionados, para evitar o estouro do orçamento. A SEREDE informou que há transferência de materiais entre os Colaboradores, mediante assinatura de ficha “de-para”, em razão do material estar parado junto a uns Colaboradores, e sendo demandado junto a outros.

O Sindicato afirmou que este procedimento não está acontecendo na prática, e reivindicou seja observado o fiel cumprimento.

DESCONTO APARELHO CELULAR (PDA) POR DEFEITO:

O Sindicato questionou o desconto nestes casos, considerando indevidos.

A SEREDE informou que os descontos ocorrem em caso de comprovado mau uso, o que é de concordância por parte do Sindicato, porque consta em ACT.

O Sindicato afirmou que este procedimento não está acontecendo na prática, e reivindicou seja observado o fiel cumprimento, além do direito do Colaborador de ficar com o aparelho quando for descontado pelo mesmo. E em caso de troca do aparelho, o Colaborador solicita a possibilidade de ficar 01 (um) dia com o aparelho para transferência de dados.

O Sr. Marcelo Ribeiro ficou comprometido em averiguar a ocorrência dos descontos indevidos no prazo de 15 (quinze) dias.

O sindicato apresenta os seguintes casos como exemplo: RUAN PABLO PELIZZARI, ID 392039 / LURIAN AMAURI ROCHA, ID 391494 / RAMON DA ROSA, ID 390106 / MARCOS SONER DE PELEGRINI, ID 382047 / GLEDSON FERNANDO DOS PASSOS EUZÉBIO, ID 383518.

 BEBEDOURO NO DG:

O Sindicato reivindicou bebedouro na sede da empresa em Blumenau e no DG de Cordeiros em Itajaí.

A SEREDE afirma que em Blumenau existe o bebedouro reivindicado, ao lado da sala da frota. E em Itajaí também está resolvido, com a disponibilidade de copos.

DISTRIBUIÇÃO DE MATERIAL DA LOGÍSTICA FORA DO HORÁRIO DE EXPEDIENTE:

O Sindicato questionou a necessidade de manter o Colaborador que vai receber o material fora do expediente.

A SEREDE informa que toda a distribuição é feita dentro do horário laboral, entre as 08h – 18h.

OPERAÇÃO:

PRODUÇÃO/REMUNERAÇÃO VARIÁVEL:

O Sindicato questionou a divulgação do procedimento de pagamento de RV. A SEREDE fará uma divulgação para os GA’s do novo modelo de RV.

A SEREDE entregará ao sindicato um cronograma da apresentação da nova RV aos Colaboradores.

CABOS:

Em forma de recomendação o Sindicato solicitou que a empresa reveja a situação de RV dos cabistas do click.

A SEREDE informa que estará respondendo na apresentação da nova RV.

CABISTAS – DEMANDA DO FINAL DE SEMANA MAIOR QUE DEMANDA DA SEMANA:

O Sindicato afirmou que os trabalhos nos finais de semana estão sendo sobrecarregados, com equipe reduzida, o que não é viável.

A SEREDE informa, que será avaliado internamente, e retornará no prazo de 15 (quinze) dias.

EFETIVO DO CAMINHÃO:

O Sindicato solicitou que no caminhão da área da engenharia/eventos tenha pelo menos 04 Colaboradores por questões de segurança. O Sindicato solicitou que seja revisto o pagamento de produtividade do Sr. Rodolfo Sérgio da Silva que trabalhava em caminhão da área de engenharia com o Sr. Juvenal. O RH formulará resposta no prazo de 15 (quinze) dias.

A SEREDE vai fazer avaliação quanto a viabilidade de trabalhar com pelo menos 03 Colaboradores, pois esta foi a solicitação do Sindicato.

ACOMPANHAMENTO DE POSTES DAS DEMANDAS DA CELESC QUE SEJA FEITO DUPLADO:

O Sindicato solicitou que seja feito o trabalho na fiorino do Lázaro com pelo menos dois colaboradores, o que vai ser analisado pela SEREDE.

O SINDICATO ALEGA QUE NÃO EXISTE BATIMENTO DE REDE PARA EXECUÇÃO DO KIT2, O QUE ONERA A EXECUÇÃO DA ATIVIDADE:

A SEREDE vai analisar a situação. Área de cabos formalizará resposta em 15 (quinze) dias.

PENDÊNCIAS DE LOCAL FECHADO NO 0800:

O Sindicato informa que há demora no atendimento do 0800 e que isso prejudica a remuneração variável.

A SEREDE vai analisar alguns casos via Diretoria por amostragem para solucionar. O levantamento será feito em 15 (quinze) dias.

TRATATIVA DO GESTOR COM COLABORADORES APÓS 18H VIA WHATSAPP:

O Sindicato afirma que não pode o Gestor fazer comunicação com o Colaborador após as 18h, sob pena de sobreaviso, hora extra.

A SEREDE informou que há orientação expressa para que os GO’s e GA’s não atuem dessa forma, e caso existam casos isolados, serão recepcionados pela SEREDE quando indicados pelo Sindicato para analisar e solucionar.

 BA OCO:

O Sindicato alerta para o fato de que os BA’s ocos, próximos ao final da jornada devem ser comunicados ao gestor imediato, para que os colaboradores não façam horas extras não autorizadas.

A SEREDE informa que BA OCO não afeta a produtividade.

TEMPO DE VIDA:

O Sindicato alerta para o fato de que os BA’s com tempo de vida curto, próximos ao final da jornada, devem ser feitas uma avaliação prévia e  comunicados ao gestor imediato, para que os colaboradores  façam horas extras.

PONTUAÇÃO / NOTA TÉCNICA:

O Sindicato questiona a questão de indisponibilidade, se isso afeta a nota técnica, e a RV.

A SEREDE informa que a indisponibilidade afeta a nota técnica e a RV do Colaborador.

REGISTRO DE KM PARA ABASTECIMENTO DE COMBUSTÍVEL DO PESSOAL DE DADOS:

O Sindicato reivindica que seja verificada a ocorrência desse tipo de situação, sobretudo por se dar de forma isolada com o pessoal de dados.

A SEREDE afirma que será verificado internamente o procedimento. E a área de dados formalizará resposta em 15 (quinze) dias.

ALTERAÇÃO DE SETORES EM ITAJAÍ:

O Sindicato alega que houve a alteração (divisão) de setores em Itajaí, em razão de divergência entre gestores.

A SEREDE informa que ocorreu uma alteração por parte do cliente em razão de um balanceamento de cargas de terminais por setor, fazendo a recolocação das centrais AAIT e BSVI, sendo relocados no setor 1.

ALTERAÇÃO CARGOS DA NOVA ESTRUTURA:

O Sindicato questiona que o instrutor, que não virou GA, quer receber a RV, e sobre os casos daqueles que estão exercendo função de gestão sem a devida promoção deveriam receber um “adicional” de 40%, conforme CLT.

A SEREDE informa que o instrutor recebe remuneração variável e horas extras, e serão verificadas eventuais divergências. Com relação ao adicional de 40% a empresa entende que se trata de valor diferenciado para equipe de subordinados. Será avaliado eventuais divergências como resposta em 15 (quinze) dias.

img_5895

O Sindicato deixou claro à Empresa que a apresentação do novo modelo e remuneração variável só terá validade após a realização de assembleia com os trabalhadores de todo o Estado com a deliberação da aprovação da maioria dos trabalhadores presentes no ato.

OBS: Alertamos a todos que durante as apresentações do novo modelo de remuneração variável, será o momento da categoria apresentar suas sugestões e sanar suas dúvidas.

Fique atento ao seu Sindicato.

Sinttel-SC, juntos somos mais fortes!

 

Convênios para associados: