Home » 2016 » Fenattel cobra ACT OI

Fenattel cobra ACT OI

Na manhã de ontem, 17/11, a diretoria executiva da Fenattel reuniu-se com o presidente da OI, Marco Schroeder e demais representantes da empresa, para debater a situação atual da Recuperação Judicial da operadora e as negociações da proposta do Acordo Coletivo de Trabalho – ACT.

O presidente da Oi abordou a situação atual da Recuperação Judicial e demonstrou otimismo quanto ao andamento das negociações envolvendo a proposta de acordo com três das quatro classes de credores (trabalhistas, fornecedores e BNDES); disse também que tem bons motivos para acreditar num acerto com a Anatel, ficando a indefinição apenas quanto a um acerto com os bancos e os possuidores de títulos emitidos pela empresa no mercado internacional, os bondholders. Confirmou, ainda, a expectativa de se chegar ao final desta novela somente ao final do primeiro trimestre do próximo ano e que não crê em uma intervenção da Anatel, muito menos em possibilidade de falência. Reconhece que a empresa é uma concessão pública e fundamental para a conexão da maior parte do país, portanto, em última instância, é normal ter acompanhamento dos órgãos reguladores e que o caminho de uma intervenção governamental só seria trilhado se a RJ não chegar a um bom termo.

Em seguida, apresentou os números mais recentes da empresa (tanto operacionais, quanto financeiros) e afirmou que a qualidade e a produtividade têm melhorado bastante o que descarta a possibilidade de demissões. Afirmou ainda que o número de trabalhadores atuais (14.442, contando com as lojas) não sofrerá alteração significativa. Os representantes da Oi, também, deixaram claro que, apesar de todos os percalços, este ano haverá Placar, pois o programa negociado com a Oi tem indicadores que estão sendo alcançados e serão honrados.

CHEGA DE ENROLAÇÃO:

A Fenattel foi incisiva na cobrança da abertura das negociações para renovação do acordo coletivo de trabalho e obteve um sinal verde para o início do processo de discussões. A intenção da Federação é a busca de uma negociação rápida, que traga benefícios e, principalmente, tranquilidade aos milhares de trabalhadores envolvidos.

PROPOSTA DA EMPRESA:

– Manutenção de todas as cláusulas do atual acordo e de seus anexos (doenças crônicas e transição profissional) sem nenhum tipo de reajuste. Em suma, congelar o atual ACT por um ano.

CONTRAPROPOSTA DA FENATTEL:

A Fenattel compreende o momento delicado pelo qual a empresa passa, mas, deixou claro que isto não pode significar qualquer tipo de congelamento. Assim, fez a seguinte contraproposta:

– Manutenção de todas as cláusulas do atual acordo e de seus anexos por dois anos;

– As cláusulas econômicas seriam reajustadas pelo INPC integral (8,5%);

– Antecipação do décimo-terceiro salário de 2017, em dezembro de 2016;

– Antecipação de metade de um salário do Placar, em dezembro de 2016;

– Tíquete extra no montante de R$ 1.000, em dezembro de 2016;

– Estabilidade no emprego por dois anos.

A Oi ainda não respondeu ao apelo da Federação. Sendo assim, outras duas rodadas de negociações ficaram pré-agendadas para os dias 29/11 e 07-08/12, além do compromisso de finalizar nos primeiros dez dias de dezembro o processo negocial.

Fique atento ao seu Sindicato.

Sinttel-SC, juntos somos mais fortes!

Convênios para associados: