Home » 2017 » Reforma trabalhista tem texto rejeitado pela comissão

Reforma trabalhista tem texto rejeitado pela comissão

 Com resultado apertado, 10 votos a 9, senadores da Comissão de Assuntos Sociais rejeitaram o relatório do senador Ricardo Ferraço, favorável ao texto.

O episódio da votação, que reprovou o relatório da reforma trabalhista, aconteceu na manhã desta terça-feira. No lugar do parecer de Ricardo Ferraço, os senadores do CAS aprovaram um texto alternativo, do senador oposicionista Paulo Paim (PT-RS). O resultado representa uma derrota para o governo Michel Temer, que considera a reforma trabalhista uma das medidas mais importantes para a economia do País.

IMG_9158

Só que mesmo com a rejeição do texto, a reforma trabalhista ainda vai passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e depois pelo plenário do Senado. Segundo o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), “o resultado não deixa de ser uma derrota para o governo, porém, nada muda, pois os três relatórios – da CAE, da CAS e da CCJ – serão enviados ao plenário e analisados isoladamente”.

A reforma foi enviada ao Congresso pelo presidente Michel Temer no ano passado. Um dos principais pontos do projeto é estabelecer pontos que possam ser negociados entre patrões e trabalhadores. Caso as empresas tenham acordo coletivo, esses pontos passarão a ter força de lei. No Senado, o texto já havia sido aprovado pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). Na última terça-feira, 13, o relator Ricardo Ferraço leu o parecer favorável à aprovação da reforma. Ele rejeitou todas as emendas que haviam sido apresentadas e manteve todo o teor do projeto que foi aprovado pela Câmara.

O Sinttel-SC se sente vitorioso com o resultado dessa votação. O presidente Rogério Soares entende que todo o esforço e luta nas manifestações que reuniram a categoria, como a do dia 24 de maio e a greve geral de 28 de abril, também deram voz a esta vitória de 10 votos contra a Reforma. O Sindicato trabalha incansavelmente pelos trabalhadores, para que nenhum direito seja retirado. Nossa luta continua. Vamos em frente contra a precarização das condições de trabalho.

 

Fique atento ao seu Sindicato.

Sinttel-SC, juntos somos mais fortes!

Convênios para associados: